Visite nossa nova loja virtual

Aproveite e faça já seu pedido

A ciência da nutrição vista de outra maneira

“Não há palavras em nossa língua para expressar a maravilhosa construção do corpo físico humano. Nenhuma obra do engenho humano se compara no mínimo que seja ao mais extraordinário instrumento já colocado à disposição do espírito, para a sua vivência nesta terra - o corpo humano. Os homens se maravilham com o advento dessa nova era da tecnologia digital e o desenvolvimento que está ocorrendo nesta área. Vislumbramo-nos com as facilidades que se nos apresenta. Mas, que diremos de um computador que tem no mínimo vários bilhões de anos de existência, e encerra em suas circunvoluções os mais profundos  e fascinantes mistérios. Sim! nada se compara ao cérebro humano, obra prima da engenharia celeste. Ele é o teclado divino que o espírito usa para entoar sua antiga canção e  que nos faz encher de assombro e admiração para com o Criador que assim o fez. O corpo humano  com suas possibilidades é uma  apoteose, uma obra prima genial que  desafia a compreensão. É o fruto da ação de uma Inteligência Superior, nos longuíssimos caminhos da evolução do planeta, sem sombra de dúvida. Os Poderes Divinos protegem os tesouros vivos criados pelo Universo e a Natureza é a guardiã da alma e de seus seres”. Carlos Viccino

Princípios Gerais:

O primeiro estado visível do embrião humano é uma pequena substância globular gelatinosa, semelhante à albumina ou clara de ovo. Neste glóbulo mole aparecem várias partículas de matéria mais sólida que vão aumentando gradualmente de tamanho e densidade até se porem em contato umas com as outras. Os diferentes pontos de contacto vão se modificando lentamente, em juntas e estas numa armação de matéria sólida: o esqueleto.

Durante a formação do esqueleto, a substância gelatinosa que rodeia se acumula e muda de forma, até que por fim alcança o grau de organização que conhecemos como feto. Este vai se tornando maior, mais firme e organizado, até que chega o momento do nascimento, quando se inicia a etapa da infância.

O mesmo processo de consolidação que começou com a primeira etapa visível da existência continua a seguir. O ser passa por diferentes etapas: infância, adolescência, juventude, maturidade, velhice, até chegar finalmente à mudança chamada morte.

Cada uma destas etapas se caracteriza por um aumento de dureza e solidez.

Há um aumento gradual da densidade e firmeza dos ossos, tensões, cartilagens, ligamentos, tecidos, membranas, e até da substância do estômago, do fígado, dos pulmões e outros órgãos. As articulações tornam-se rígidas e secas. Começam a racharem-se e desgastarem-se com o movimento por causa do fluido sinovial que as lubrifica e amacia, o qual vai diminuindo, tornando-se muito espesso e gelatinoso, de modo que não cumpre o seu propósito.

O coração, o cérebro, todo o sistema muscular, a espinha dorsal, os nervos, os olhos, etc., participam desse processo de solidificação ou endurecimento, tornando-se cada vez mais rígidos. Milhões e milhões de diminutos vasos capilares, que se ramificam e difundem como os ramos de uma árvore por todo o corpo vão secando gradualmente e se convertem em fibras sólidas, impermeáveis à passagem do sangue.

Os grandes vasos sanguíneos, tanto as artérias como as veias endurecem, perdem sua elasticidade, encolhem-se e tornam-se incapazes de conduzir a quantidade de sangue requerida. Os fluidos do corpo ficam espessos e tornam-se pútridos, carregados de substâncias terrosas. A pele murcha fica seca e enrugada. O cabelo cai por falta de óleo. Os dentes cariam e caem, também por falta de gelatina. Os nervos motores começam a secar e os movimentos do corpo tornam-se lentos.

Os sentidos falham, a circulação é retardada, o sangue pára e coagula nos vasos. O corpo vai perdendo suas faculdades cada vez mais. Antes era elástico, saudável, alerta, flexível, ativo e sensível; depois torna-se rígido, lento e insensível. Finalmente, morre-se de velhice.

Surge, naturalmente, a pergunta: qual é a causa deste gradual endurecimento ou esclerose (esclerose do grego significa: endurecer) dos tecidos do corpo, produzindo a rigidez, decrepitude e a morte?

Do ponto de vista puramente físico, os químicos são de opinião unânime de que isso é devido ao aumento do fosfato de cálcio (matéria óssea), do carbonato de cálcio (giz comum) e do sulfato de cálcio (gesso), com um pouco de magnésio e uma quantidade insignificante de outras substâncias terrosas.

A única diferença entre o corpo idoso e o infantil é a maior densidade, firmeza e rigidez do primeiro, causadas pela maior proporção de substâncias calcárias e terrosas que entram na sua composição. Os ossos da criança compõem-se de três partes de gelatina por uma de matéria terrosa. Na velhice, essa proporção é inversa. Qual a fonte deste acúmulo mortal de substâncias sólidas?

Parece axiomático que todo o corpo é nutrido pelo sangue e que tudo o que o corpo contém, qualquer que seja a sua natureza, esteve primeiro no sangue. As análises demonstram que o sangue tem substâncias terrosas da mesma espécie dos agentes solidificantes. E, note-se, que o sangue arterial contém maior quantidade dessas substâncias do que o sangue venoso.

Isto é muito importante, pois demonstra que em cada ciclo o sangue deposita substâncias terrosas, e é, portanto, o veículo da obstrução do sistema. Sem dúvida, seu conteúdo de substâncias terrosas vai sendo substituído, pois, do contrário não poderia continuar tal processo. De onde obtém esse depósito mortal? Não há mais que uma resposta: da comida e da bebida. Não há, absolutamente, outra fonte.

As comidas e as bebidas que nutrem o corpo devem ser ao mesmo tempo, a fonte primária das substâncias calcárias, matérias terrosas que o sangue vai depositando em todo o sistema, causando a decrepitude e finalmente a morte. Para sustentar a vida física é necessário comermos e bebermos, mas como há muitas espécies de comidas e bebidas, devemos estabelecer, à luz dos fatos acima mencionados, quais são as que contêm a menor quantidade possível dessas substâncias destrutivas. Se descobrirmos esses alimentos, ser-nos-á possível aumentar  a duração de nossa vida, pois, sempre é desejável viver o maior tempo possível,  especialmente depois que nós consequimos  disciplinar nossos hábitos e deixar os vícios de lado, pois são precisos muitos anos para educar nosso corpo e dominar nossos maus hábitos. Daí ser muito importante que a pessoa consuma alimentos e bebidas que contenham o mínimo de substâncias endurecedoras e que ao mesmo tempo mantenham ativos os órgãos excretores.

A pele e o sistema urinário são os salvadores do homem, evitando-lhe uma morte prematura. Não fosse por esses órgãos que eliminam a maior parte das substâncias terrosas absorvidas com os alimentos, ninguém viveria mais de dez anos.

Calcula-se que água corrente, não destilada, que toda pessoa consome em forma de chá, café, refrigerantes, sopa, para matar a sede, etc., contém sais carbonatados e outros compostos calcáreos que em quarenta anos, formariam um sólido bloco de cálcio ou de mármore, do tamanho de um homem. É, também, digno de nota que embora o fosfato de cálcio seja encontrado na urina dos adultos, não se encontra na das crianças, porque nestas, a rápida formação dos ossos requer a retenção desse sal. Durante o período de gestação, existe muito pouca substância terrosa na urina da mãe, porque quase toda ela é empregada na formação do feto. Em circunstâncias comuns, porém, esta matéria terrosa é encontrada na urina dos adultos, e a isso de deve o fato de a vida alcançar a duração que tem atualmente.

A água não destilada, tomada internamente, é o pior inimigo do homem, mas usada exteriormente, é seu melhor amigo, pois mantém os poros da pele abertos, facilita a circulação do sangue e evita sua estagnação, que é a causa dos depósitos do mortal fosfato de cálcio.

Harvey, o descobridor da circulação do sangue, disse que a saúde denota uma circulação livre, enquanto que a enfermidade é o resultado de obstrução na circulação do sangue.

A banheira é um grande auxiliar na manutenção da saúde do corpo e deve ser usada constantemente. A transpiração, sensível ou não, expele mais substâncias terrosas do corpo que qualquer outro agente.

Enquanto se forneça combustível e se mantenha o fogo isento das cinzas, continuará queimando. Os rins são importantes na função de lançar fora as cinzas do corpo, mas apesar da grande quantidade de substâncias terrosas arrastadas pela urina, sempre fica bastante, em muitos casos, para formar areias e até pedras na bexiga, causando terríveis sofrimentos e até a morte.

Ninguém deve se enganar acreditando que a água fervida contém menos substâncias calcareos. A crosta que se forma nas paredes do recipiente em que é fervida, foi ali deixada pela água evaporada, que escapou em forma de vapor. Se se condensar esse vapor, teremos água destilada, que constitui um elemento importantíssimo para manter o corpo sempre jovem.

Na água destilada não existe, absolutamente, a menor quantidade de substâncias terrosas, como também não existe na água da chuva, da neve ou do granizo (a não ser que a tenha apanhado no contacto com o telhado, ou em cidades muito poluídas, etc.), mas o café, o chá ou sopa, feitos com água comum, por mais fervida que seja não estão isentos das substâncias terrosas; pelo contrário, quanto mais fervida tenha sido a água, tanto mais carregada de depósitos ficará.  Pessoas que sofrem de enfermidades  reumáticas, renais, urinárias não deveriam beber jamais água que não fosse destilada.

Quanto aos alimentos sólidos, podemos dizer, de forma geral, que todos os legumes e verduras frescas e as frutas maduras, contêm a maior proporção de substâncias nutritivas e a mínima de substâncias terrosas. O alimento adequado, tomado a tempo e nas circunstâncias apropriadas, não somente cura como evita as enfermidades.

Supõe-se, geralmente, que o açúcar mascavo ou melado de cana e substâncias sacarinas naturais é prejudicial à saúde, especialmente para os dentes, causando cáries e dores de dentes. Isto é verdade só em certas circunstâncias. É prejudicial em algumas enfermidades, como na biliosidade e na dispepsia, ou se o mantemos muito tempo na boca, como as balas, mas se é usado com parcimônia, durante a boa saúde, e se aumentarmos seu consumo gradualmente conforme o estômago for se acostumando ao seu emprego, ver-se-á que é muito nutritivo. É fato evidente que não estamos nos referindo ao açúcar industrializado, açúcar obtido por multiprocessamento, o qual já está descaracterizado, isento de suas fibras originais, o que é, na verdade, um anti-alimento, extremamente danoso ao organismo. Estamos nos referindo ao açúcar cru, ou açúcar mascavo, melado de cana, os quais estão carregados de nutrientes, ácidos orgânicos, entre os quais o íon de potássio, extremamente importante na formação e manutenção do tecido cerebral.

A saúde dos trabalhadores da lavoura de cana melhora consideravelmente à colheita da cana, apesar do aumento de trabalho em que implica. Isto é atribuído à sua indulgência pelo doce caldo de cana. O mesmo pode ser dito dos cavalos, vacas e outros animais que vivem nessas localidades, que gostam muito do melado que se lhes dá. Engorda muito durante a safra, e seu pelo se torna brilhante e suave. Os cavalos que são alimentados com cenouras cozidas, durante algumas semanas, ficarão com o pêlo suave e lustroso como seda, devido aos sumos sacarinos desse vegetal. O açúcar é um artigo dietético nutritivo e benéfico e não contém cinzas de nenhuma espécie.

As frutas constituem a dieta ideal. Na realidade, as árvores e as plantas as produzem para induzir o animal e o homem a comê-las a afim de que suas sementes se disseminem como as flores atraem as abelhas com propósitos similares.

As frutas frescas contêm água da mais pura e da melhor qualidade, capaz de espalhar-se pelo organismo de forma maravilhosa. O suco de uva é um solvente maravilhoso. Estimula a fluidez do sangue, abrindo caminho através dos capilares já secos e obstruídos, sempre que este processo não esteja muito avançado.

Mediante uma cura de suco de uva sem fermentar, as pessoas de olhos fundos e de pele enrugada, ficam novas e radiantes. A permeabilidade aumentada permite ao Espírito manifestar-se mais livremente e com renovada energia.

O mesmo podemos  afirmar dos efeitos miraculosos do vinagre de maçã vivo, quando ingerido com água, ou água e mel, que tem o poder extraordinário de dissolver os terríveis cristais de sais endurecedores os quais danificam ou esclerosam os tecidos do corpo,  que por sua vez  provocam um sem numero de males, como já foi comentado. 

Considerando o corpo, do ponto de vista estritamente físico, é o que poderíamos chamar de um forno químico, sendo o alimento o combustível. Quanto mais exercício faz o corpo, tanto mais combustível necessita. Seria loucura que uma pessoa mudasse sua dieta normal, que durante anos a têm nutrido adequadamente, adotando um novo método sem pensar bem antes, no que seja melhor para si. Eliminar a carne da dieta normal das pessoas acostumadas com ela minaria a sua saúde. A única maneira segura de proceder é experimentar e estudar as coisas primeiramente, usando o discernimento e a devida sensatez. Não se podem estabelecer regras fixas, pois a dieta é assunto tão individual como qualquer outra característica. Tudo o que se pode fazer é descrever a influência de cada alimento, deixando que a pessoa determine seu próprio método.

Nem devemos permitir que a aparência de uma pessoa influencie nosso julgamento a respeito de sua saúde. Geralmente são aceitas certas as idéias com relação à aparência que se deve ter uma pessoa saudável, mas não há nenhuma razão válida para tal opinião. O rosto rosado pode ser indício de saúde em um indivíduo e de enfermidade em outro. Não há nenhuma regra particular mediante a qual se possa saber se existe boa saúde, salvo o sentimento de bem estar que é experimentado pelo próprio indivíduo, sem ter em conta sua aparência.

A água é o grande solvente.

O nitrogênio ou proteína é a substância formadora da carne, mas contém algumas substâncias terrosas.

Os açúcares ou hidratos de carbono são os principais produtores de força e energia.

As gorduras produzem calor e são armazenadoras de energia de reserva.

As cinzas são minerais, matérias terrosas e obstruem o sistema. Não devemos temer que não as obtenhamos em quantidades suficientes para a formação dos ossos: pelo contrário, devemos cuidar de ingerir a menor quantidade possível.

A caloria é a unidade simples de calor. Uma libra de castanhas do Pará, por exemplo, contém 49,6 por cento de resíduos (cascas), mas o restante 50,4 por cento contém 1.485 calorias, o que significa que quase a metade do peso são resíduos, enquanto que o resto contém o número de calorias mencionados. Para conseguirmos a maior energia dos nossos alimentos temos que prestar atenção ao número de calorias que contenham, pois delas conseguiremos a força necessária para realizar nossas tarefas diárias.

O chocolate é um dos alimentos mais nutritivos, mas o cacau em pó é um dos mais perigosos, pois contém quase três vezes a quantidade de cinzas que tem outros alimentos e geralmente dez vezes mais que a maioria. É um alimento poderoso, mas é também um poderoso veneno, pois obstrui o sistema mais rapidamente do que qualquer outra substância.

É claro que no princípio é preciso algum estudo para determinar a melhor alimentação, mas vale a pena, pois assegura saúde e longevidade e o emprego livre do corpo, permitindo nossos estudos e dedicação às coisas elevadas na vida. Depois de algum tempo, a pessoa se familiariza tanto com o assunto que geralmente não precisa dar-lhe nenhuma atenção especial.

Deve-se lembrar, todavia, que nem todas as substâncias nutritivas ou químicas contidas nos alimentos são utilizáveis para seu emprego no organismo, porque existem certas porções que o corpo se nega a assimilar.

Dos vegetais digerimos somente uns 83% das proteínas, 90% das gorduras e 95% dos carboidratos. Das frutas assimilamos 85% das proteínas, 90% das gorduras e 90% dos carboidratos.

O fósforo é o elemento particular mediante o qual o homem pode exprimir o pensamento e exercer sua influência no corpo físico. Também é fato que a proporção dessa substância no corpo corresponde ao grau de inteligência do indivíduo. Os idiotas têm muito pouco fósforo, ao passo que os grandes pensadores têm muito. Também no Reino Animal o grau de consciência e inteligência está em proporção com a quantidade de fósforo contida no cérebro.

Por conseguinte, é da maior importância que o homem ou mulher que usa seu corpo para trabalhos mentais e espirituais, forneça a seu cérebro a substância necessária para esse fim. A maioria dos vegetais e frutas contêm certa quantidade de fósforo, mas é curioso que a maior proporção seja encontrada nas folhas, que, em geral, são desprezadas. É encontrado em quantidade considerável nas uvas, nas cebolas, no feijão, no ananás, nas folhas e talos de muitas verduras, no caldo de cana, na maçã, mas não no açúcar branco, refinado e outros alimentos industrializados.

A seguinte tabela mostra a quantidade de ácido fosfórico de alguns vegetais:

O conteúdo de ácido fosfórico em cada 100.000 parte de:

 

Cevada seca....................210

Feijões.............................292

Beterraba.........................167

Folhas de beterraba .........690

Centeio.............................170

Cenoura seca....................395

Folhas da cenoura..............963

Semente de linho................880

Talo de linho......................118

Pastinaca............................111

Folhas de pastinaca..........1.784

Ervilhas...............................190

 

Em conclusão, cada pessoa deve escolher os alimentos que digira com mais facilidade, porque quanto mais facilmente os digira, tanto maior energia extrairá deles e tanto mais tempo passará sem que o organismo necessite novo suprimento. Os frutos cítricos são poderosos anti-sépticos e os cereais, especialmente o arroz integral, são antibióticos de grande eficácia.

Tendo explicado, do ponto de vista puramente material, o que é necessário para o corpo físico, consideraremos agora o assunto do ponto de vista oculto, tendo em conta o efeito que se produz nos dois corpos invisíveis que interpenetram o corpo físico.

A fortaleza particular do corpo astral, (ou corpo de desejos, como também é chamado, e trata-se de uma estrutura composta de substância emocional, que interpenetra o corpo físico, e o corpo vital, e empresta ao homem o sentido da emoção), está nos músculos e no sistema nervoso cérebro espinhal, como já sabemos. A energia despendida por uma pessoa quando trabalha em meio à grande excitação ou sob a influência da ira, é um bom exemplo do que dizemos. Nesses momentos todo o sistema muscular está em tensão e não há trabalho que esgote tanto o indivíduo como um acesso de cólera. Estes acessos deixam, às vezes, o corpo exausto durante semanas inteiras. Vemos a necessidade de dominar o temperamento, evitando ao corpo físico ou denso, os sofrimentos ocasionais pela ação desenfreada do corpo astral, o gerador das emoções.

Observando o assunto do ponto de vista oculto, toda consciência no mundo físico é o resultado da guerra constante entre o corpo vital (matriz vitalizante que interpenetra o corpo físico) e o corpo astral O corpo vital é uma cópia fidedigna do corpo denso, e também é a matriz onde é formado o corpo denso molécula por molécula.

A tendência do corpo vital é de suavizar e construir. Sua principal expressão é o sangue, e as glândulas, bem como o sistema nervoso simpático, tendo conseguido acesso à fortaleza do corpo astral (o muscular e o sistema nervoso voluntário), quando começou a desenvolver o coração como músculo voluntário.

A tendência da emoção  ou do corpo astral é a de endurecer e, por sua vez, invadir os domínios do corpo vital, responsável pela vitalidade do corpo físico, obtendo a posse do baço e fabricando os corpúsculos brancos, que não são como acredita atualmente a ciência, “os policiais do organismo”, mas destruidores. Quando uma pessoa sente sua perna adormecer, devido uma posição inadequada, e, posteriormente,  sente o formigamento consequente, o que se passa é o retorno da "perna do corpo vital" que esta reentrando e ocupando os espaços  vazios dos átomos do corpo físico antes abandonado, como se disse, devido a postura. A dor que se segue é devido a esse fenômeno.

Os corpúsculos brancos – estes minúsculos destruidores - são levados pelo sangue ao corpo inteiro. Passam assim pelas paredes das artérias e das veias, cada vez que alguém esta irritado, e especialmente nos momentos de forte cólera. Então a avalanche das forças do corpo astral intumesce as veias e as artérias dando passagem aos corpúsculos brancos que penetram nos tecidos, onde formam bases para a substância terrosa, os sais carbonatados de cálcio, principalmente, os quais cristalizam  e destroem os tecidos  depois de algum tempo.

Usando de bom senso na sua alimentação, e obviamente, conhecendo o que é melhor para si, uma pessoa serena, calma e jovial viverá mais tempo, gozará melhor a saúde e será mais ativa que a pessoa cheia de preocupações ou que perde o domínio de si com facilidade, porque está última difunde por seu corpo mais corpúsculos brancos destruidores do que a primeira. Se um cientista analisasse os corpos desses dois homens, veria que na pessoa bondosa existem muito menos substâncias terrosas do que na irascível. Portanto,  muito bem disse o sábio grego ao afirmar: "Homem, conhece a ti mesmo"

Extraído do livro: “Princípios Ocultos de saúde e cura”, autor Max Heindel. Fraternidade Rosacruz Max Heindel.

Distribuidor

Trabalhe conosco!