Visite nossa nova loja virtual

Aproveite e faça já seu pedido

Maçã e a redução de tumores do câncer

Pesquisadores da Universidade de Cornell descobriram que tratar células de câncer de colón ou de fígado em laboratório com extrato de maçã inibia a sua proliferação, com extratos da casca tendo um desempenho ainda melhor que os da polpa. A mesma equipe mostrou também que maçãs podem desempenhar um papel na redução do risco de câncer de mama. Ratos expostos a uma substancia que reconhecidamente desencadeia a doença receberam extrato de maçã em quantidades equivalentes ao consumo, por um ser humano, de uma, três ou seis maçãs por dia. Veja!

A chance de desenvolver o câncer foi reduzida em 17, 39 e 44%, respectivamente. Mesmo quando a doença se iniciava, a manutenção da dieta bloqueava, e após seis meses reduzia o número de tumores em 25%. E isso com apenas uma maçã por dia! Esses pesquisadores não se detiveram na investigação do câncer. Investigaram os Polifenois, que é a capacidade antioxidante que os vegetais em geral possuem, alguns em grande quantidade outros em quantidades menores.

Quando expuseram células cerebrais de ratos a um polifenol especifico, a quercetina, descobriram que elas resistiam mais ao dano oxidativo, sugerindo uma redução potencial no risco de desenvolver o mal de Alzheimer e outras doenças neurológicas semelhantes. De fato, um grupo da Universidade do Sul da Florida encontrou um risco bastante reduzido de mal de Alzheimer em pessoas idosas que tomavam sucos de frutas ou hortaliças pelo menos três vezes por semana, se comparadas com os que tomavam menos de uma vez por semana.

Outros estudos descobriram que a quercetina reduz o crescimento das células do câncer de próstata humano em laboratório e que sua presença na dieta está inversamente associada ao risco de câncer de pulmão. Isso não é tão surpreendente, uma vez que a substancia tem uma atividade antioxidante muito poderosa. E ela é encontrada na maçã, juntamente, e claro, com muitos outros Polifenois. Mas antes de começarmos a atribuir propriedades magicas às maçãs, devemos nos dar conta de que há alimentos com potencial antioxidante maior. Feijão-vermelho, mirtilos e oxicoco tem todos maior capacidade antioxidante por porção. E o orégano tem 40 vezes mais atividade antioxidante que maçãs. O que importa, contudo, é o consumo total de Polifenois. Reconheçamos comer maçã todo o dia é fácil. Feijão-vermelho é mais problemático.

Estudos indicam que deveríamos procurar consumir cerca de um grama de Polifenois por dia. As maçãs, dependendo do tipo, podem contribuir com algo entre 100 a 300 miligramas. Comer duas maçãs por dia certamente é uma boa ideia. E se alguém tentar amedronta-lo mostrando que maças contem fluido para embalsamar, você pode responder que, sejam quais forem os prejuízos dos traços de formaldeído que ocorrem naturalmente, eles são mais do que contrabalanceados pelos benefícios dos Polifenois. Coma maçãs, e faça o agente funerário esperar mais tempo.

Fonte: do livro “UMA MAÇÃ POR DIA” do autor Joe Schwarcz, Editora ZAHAR-Jorge Zahar Editor. Best Seller nº 1 no Canada.

Distribuidor

Trabalhe conosco!