Visite nossa nova loja virtual

Aproveite e faça já seu pedido

Uma maçã por dia

A origem da maçã se perde nas noites dos tempos. É uma fruta deliciosa e mítica, pertence arvore da família Rosaceae. Riquíssima em nutrientes de primeira ordem para manter a saúde do corpo. As maçãs contem mais de 300 compostos em sua constituição.

A maçã tem sido cultivada há milhares de anos na Ásia e Europa e veio recentemente para América do Note trazida pelos europeus. Ela tem estado presentes na mitologia e religiões de muitas culturas, incluindo as tradições nórdica, grega e cristã, sendo uma fruta referenciada como sagrada por quase todos os povos do mundo daquela época. A maçã foi considerada, na Grécia antiga, o símbolo do amor. Na mitologia grega a maçã também esteve associada à Afrodite deusa do amor, da beleza e da sedução. Ao oferecer a maçã dourada à deusa, Páris - o príncipe de Tróia - em troca, obteve a mortal mais linda do mundo: Helena – que era a esposa do rei grego Menelau. O rapto de Helena por Páris deu início à guerra de Tróia.

A maçã sempre foi uma importante fonte alimentícia em regiões de clima frio. Provavelmente, a macieira é a árvore cultivada há mais tempo pelo homem. É a espécie de fruta, à exceção dos cítricos, que pode ser conservada durante mais tempo, conservando boa parte de seu valor nutritivo. Estima-se em mais de cinco mil espécies de maçã espalhados pelo mundo.

Sobre suas propriedades extraordinárias para a saúde, a maçã contém fibras que são um forte aliado contra os altos níveis de colesterol, reduzindo assim os riscos de endurecimento das artérias, ataques cardíacos e enfartes. Ajuda também na regularidade intestinal, atuando nos problemas de prisão de ventre e de diarreia. É tônica, calmante e ativa o fígado (órgão responsável também pela depuração e desintoxicação do sangue, além de excretar a bile – fluido que atua na digestão de gorduras e absorção de substancias nutritivas).

O vinagre feito da maçã, segundo inúmeras pesquisas realizadas por esse mundo afora, desponta como uma verdadeira panaceia, pois além de ser uma das mais poderosas bebidas nutritivas conhecidas tem a faculdade de dissolver sais, produtos do metabolismo, fazendo com que sejam eliminados pelo sistema excretor do corpo. A maçã contém as seguintes vitaminas: B1, B2 e Niacina, além de sais minerais, como fósforo e ferro. Contém o ácido málico, ácido fólico, ácido acético. Também auxilia no processo de emagrecimento, pois a pectina dificulta a absorção das gorduras, da glicose e elimina o colesterol. O alto teor de potássio contido na polpa da maçã libera o sódio excedente, eliminando o excesso de água retida no corpo.

É rica em quercetina, substância que ajuda a evitar a formação de coágulos sanguíneos capazes de provocar derrames. A maçã é recomendada para pessoas com problemas de intestino, obesidade, reumatismo, gota, diabetes, enfermidades da pele e do sistema nervoso. A sua casca seca é empregada como chá para purificar o sangue e como diurético.

Para melhor aproveitamento das suas vitaminas, o ideal é consumi-la ao natural com casca, pois é junto dela que estão a maior parte das suas vitaminas e os sais minerais.

O que mais chama a atenção na maçã são os Polifenois - que são considerados os mais poderosos antioxidantes conhecidos.

Os antioxidantes têm sido referenciados nestes últimos anos como as substancias mágicas da natureza para combater os temíveis radicais livres, que por sua vez são resíduos ou metabolitos produzidos pelas células no processo da combustão ou metabolismo de nutrientes na presença do oxigênio. Cerca de 2 a 3% do oxigênio consumido por nossas células é convertido em radicais livres, tão reativos que podem romper outras moléculas. O simples envelhecimento foi vinculado a danos cumulativos por radicais livres.

A maçã sempre foi uma importante fonte alimentícia em regiões de clima frio. Provavelmente, a macieira é a árvore cultivada há mais tempo pelo homem. É a espécie de fruta, à exceção dos cítricos, que pode ser conservada durante mais tempo, conservando boa parte de seu valor nutritivo. As maçãs de inverno, colhidas no final do outono e guardadas em câmaras ou armazéns apropriados para manterem a fruta conservada por mais tempo.

Na hora de comprar, escolha as de casca de cor acentuada e brilhante, polpa firme, pesadas, sem partes moles, furos ou rachaduras. Nessas condições ela se conserva até um mês no frigorífico.

Em torno de 55 milhões de toneladas de maçãs foram cultivadas no mundo em 2005. Cerca de dois quintos desse total foi produzido na China. Cerca de 7,5% foi produzido nos Estados Unidos.

Nos Estados Unidos, mais de 60% ​​de todas as maçãs vendidas comercialmente são cultivadas no estado de Washington. As maçãs importadas da Nova Zelândia e outras áreas mais temperadas estão competindo com a produção dos Estados Unidos e aumentando a cada ano.

A maior parte da produção da Austrália é para o consumo interno. As importações provenientes da Nova Zelândia não são aceitas, por causa de uma lei que entrou em vigor em 1921.

Os maiores exportadores de maçãs em 2006 foram: República Popular da China, Chile, Itália, França e os Estados Unidos, enquanto os maiores importadores no mesmo ano foram Rússia, Alemanha, o Reino Unido e a Holanda.

Distribuidor

Trabalhe conosco!